sábado, 18 de dezembro de 2010

A fada Oriana

AVALIAÇÃO DE LINGUA PORTUGUESA

Nome:______________________________________________   Nº ____

 Data: ___ /____/____  Valor: _______ Obteve: ____


A Fada Oriana

Era uma velha muito velha que vivia numa casa velhíssima. E dentro da casa só havia trapos, móveis partidos e louça rachada. Oriana espreitou pela janela que não tinha vidro.

A velha estava a arrumar a casa e enquanto trabalhava falava sozinha, dizendo:

_ Que negra vida, que negra vida! Estou tão velha como o tempo e ainda preciso trabalhar. E não tenho nem filho nem filha que me ajude. Se não fossem as fadas que seria de mim?

Quando eu era pequena brincava na floresta e os animais, as folhas e as flores brincavam comigo. A minha mãe penteava os meus cabelos e punha uma fita a dançar no meu vestido. Agora, se não fossem as fadas, que seria de mim?

Quando eu era nova ria o dia todo. Nos bailes dançava sempre sem parar. Tinha muito mais do que cem amigos. Agora sou velha, não tenho ninguém. Se não fossem as fadas que seria de mim?

Quando eu era nova tinha namorados que me diziam que eu era linda e me tiravam cravos quando eu passava. Agora os garotos correm atrás de mim, chamam-me velha’, velha’ e atiram-me pedras. Se não fossem as fadas que seria de mim?

Quando eu era nova tinha um palácio, vestidos de seda, aios e lacaios. Agora estou velha e não tenho nada. Se não fossem as fadas que seria de mim?

Oriana ouvia esta lamentação todas as manhãs e todas as manhãs ficava triste, cheia de pena da velha, tão curvada, tão enrugada e tão sozinha, que passava os dias inteiros a resmungar e a suspirar.

As fadas só se mostram às crianças, aos animais, às árvores e às flores. Por isso a velha nunca via Oriana; mas, embora não a visse, sabia que ela estava ali, pronta a juda-la.

Depois de ter varrido a casa, a velha acendeu o lustre e pôs a água a ferver. Abriu a lata do café e disse:

– Não tenho café.

Oriana tocou com a sua varinha de condão na lata e a lata encheu-se de café. A velha fez o café e depois pegou na caneca de leite e disse:

– Não tenho leite.

Oriana tocou com a sua varinha de condão na caneca e a caneca encheu-se de leite.

A velha pegou no açucareiro e disse:

– Não tenho açúcar.

Oriana tocou com a varinha de condão no açucareiro e o açucareiro encheu-se de Açúcar.

A velha abriu a gaveta do pão e disse:

– Não tenho pão.

Oriana tocou com a varinha de condão na gaveta e dentro da gaveta apareceu um

pão com manteiga.

A velha pegou no pão e disse:

– Se não fossem as fadas que seria de mim!

E Oriana, ouvindo-a, sorriu.



Sophia de Mello Breyner Andresen,

A Fada Oriana, Porto, Ed. Figueirinhas, 2000





Interpretação do texto



1. O que quer dizer a frase do texto «Era uma velha muito velha que vivia numa casa velhíssima.»?




2. O que havia dentro da casa?




3. Assinale com X a frase que completa a afirmação que se segue, de acordo com o texto:

Quando Oriana espreitou pela janela, a velha estava a...

___ dormir a sesta.

___ coçar a cabeça.

___ cuidar da casa.

___ fazer o almoço.



4. Assinale com X a afirmação que completa a frase que se segue, de acordo com o texto: Enquanto tratava da casa, a velha

___ discutia com a vizinha.

___ pensava nos familiares.

___ lamentava a sua sorte.

___ chamava nomes às bruxas.



5. Transcreva do texto a palavra que melhor completa a frase que se segue, respeitando o sentido do texto:

A vida da velha era _________________.



6. A velha recordava ainda que alguém lhe atirava cravos. Quem o fazia?




7. O que sentia Oriana quando ouvia as lamentações da velha?





8. Sabemos que esta velha era mesmo muito velha. Procure no texto duas outras palavras relacionadas com o seu aspecto físico.





9. Ordene as frases que se seguem, de acordo com a sequência das ações na história, numerando-as de 1 a 7.

A velha

___ fez o café.

___ abriu a gaveta do pão.

___ acendeu o lustre.

___ varreu a casa.

___ pegou na caneca de leite.

___ pôs água a ferver.

___ pegou no açucareiro.





10. O que fez Oriana para ajudar a velha quando ela disse que não tinha café?





11. Transcreva do texto uma frase que mostre que a velha não via Oriana, mas sabia que ela existia e que a ajudava.





12. Assinale com X o conjunto em que todas as palavras são nomes comuns:

___ baile – varinha - garotos

___ cansada - flores - diziam

___ ninguém – janela - linda

___ filha - filho - janela

___ Oriana – vidro – café



13. Assinale com X o conjunto em que todas as palavras são substantivos derivados:

___ casarão caseiro casinha

___ casarão casaco casamento

___ casar casal acaso



14. Escolha a palavra que completa a seguinte frase, de acordo com a história que você leu:

Oriana ajudava a velha com a ______________ varinha de condão.



15. Escreva uma história em que uma bruxa feia e má se divertiu com a velha

               Conte as maldades que ela fez e as confusões que provocou.

               Dê um final feliz à tua história.

               Dê-lhe um título.





...

Acentuação


 1. PARA QUE SERVE A ACENTUAÇÃO

A língua escrita necessita, na prática, de certos sinais auxiliares para indicar a exata pronúncia das palavras. Esses sinais acessórios da escrita chamam-se notações léxicas ou sinais diacríticos. Para o caso particular de acentuação gráfica, vamos conhecer melhor o acento.

a) acento agudo;

b) acento circunflexo;

c) acento grave;

d) til;

e) apóstrofo;

f) cedilha;

g) hífen.



2. TIPOS DE ACENTO

A nossa língua dispõe de apenas três acentos gráficos:

a) Acento agudo (´) – Indica que a vogal tônica possui timbre aberto:

relé harém beijá-la amá-la-ás

sapé aloés ádvena beijá-la-ás

refém amá-la ágape álcali

b) Acento circunflexo (^) – Indica que a vogal tônica possui timbre fechado:

âmago têxtil boêmia plêiade

azêmola anêmona Tâmisa brâmane

zênite êxodo êxul trânsfuga

c) Acento grave () – Usado, hoje, apenas para indicar o fenômeno da crase – fusão de “a” (preposição) + “a(s)” (artigo):

Fui à festa.

Chegamos à noite.

Fizemos referência às obras românticas.



Crase também é fusão do “a” (preposição) + o primeiro “a” dos demonstrativos aquele(s), aquela(s), aquilo, aqueloutro.

Refiro-me àquele rapaz.

Endereçamos a carta àquela moça.

Prefiro isto àquilo.

Crase também é fusão de “a” (preposição) + “a” (pronome demonstrativo).

Não me refiro a você e sim à que estava doente.

Esta camisa é semelhante à que ganhei no aniversário passado.

d) Aspecto prático – Na prática, existem apenas dois acentos gráficos: o agudo e o circunflexo. Outro detalhe: só existe acento gráfico em sílaba tônica (sobre a vogal), mas nem toda sílaba tônica merece acento gráfico.



Acentuação Gráfica dos Monossílabos

1. MONOSSÍLABO (definição)

Monossílabo é palavra de uma só sílaba. Pode ser átono ou tônico.

a) Átono – É o monossílabo pronunciado tão fracamente na frase que a sua intensidade equivale à de uma sílaba átona. Por isso, não tem autonomia fonética e jamais leva acento gráfico.

Exemplos: de, um, uns, sob, em, sem, dum.

b) Tônico – É o monossílabo cuja intensidade se equipara à de uma sílaba tônica, pois é pronunciado fortemente. Nem todos são acentuados graficamente.

Exemplos: pá, pé, pó, pós, cós, dá-lo, pô-lo, só, sós, nó, nós, trem, bem.



2. MONOSSÍLABOS TÔNICOS ACENTUADOS

Acentuam-se os monossílabos tônicos terminados em:

a) a, as – Pá, pás, Brás, já, lá, má, más; fá-lo-ás, fá-lo-ei, fá-lo-emos, trá-lo-ei, trá-lo-íamos;

b) e, es – Pé, pés, crê, crês, dê, dês, vês, mês; fê-lo, fê-la;

c) o, os – Pó, pós, nó, nós, cós, só, sós, dó, pôs; pô-lo-ás, pô-lo-ei, pô-la-íamos, pô-lo, pô-la.



Acentuação das palavras paroxítonas

1. PAROXÍTONA (definição)

Palavra cuja sílaba tônica é a penúltima.

mesa tórax pudica empresa hifens

série xérox sótão ímã próton

álbum rubrica recorde hífen prótons



2. PAROXÍTONAS ACENTUADAS

Levam acento gráfico todos os vocábulos paroxítonos terminados em “um xirus não lei ditongo ps”.

Essa frase mnemônica (fácil de reter na memória) contém todas as terminações das palavras paroxítonas acentuadas: “um”, “x”, “i”, “r”, “us”, “n”, “ão”, “l”, “ei”, “ditongo oral” e “ps”

Veja, a seguir, as explicações e os exemplos necessários para cada terminação.



a) um, uns – Vale para o singular e para o plural: álbum – álbuns; fórum – fóruns.



b) x – Veja que tórax faz o plural os tórax. Dúplex, tríplex, córtex, xérox, Félix (x = s), fênix (x = s).



c) i – Vale para o singular e para o plural: cáqui – cáquis; táxi – táxis.



d) r – Vale para o singular e para o plural, mas observe: palavras paroxítonas terminadas em “r”, no plural tornam-se proparoxítonas: éter – éteres; revólver – revólveres; hambúrguer – hambúrgueres. Caráter tem plural especial: caracteres.



e) us – Veja que o plural é feito com ajuda do artigo: vírus – os vírus; bônus – os bônus; vênus – as vênus.



f) n – Atenção! Se a palavra paroxítona terminada em “n” fizer o plural em “ens”, a forma plural não será acentuada: hífen – hifens; éden – edens; líquen – liquens; hímen – himens.

Se o plural for feito em “ons”, tanto o plural quanto o singular terão acento gráfico: íon – íons; próton – prótons; nêutron – nêutrons, cátion – cátions.



g) ão – A terminação “ão” vale para o masculino e o feminino, para o singular e o plural: órfão – órfãos; órfã – órfãs; ímã – ímãs; zân-gão – zângãos.



h) l – Vale para o singular e para o plural: réptil – répteis; fóssil – fósseis; jóquei – jóqueis. Veja ainda que répteis e fósseis terminam em ditongo decrescente oral.



i) ei – O encontro vocálico “ei” é ditongo decrescente oral: jóquei – jóqueis; fôreis, amáreis,



j) ditongo – As paroxítonas terminadas em ditongo oral, quer crescente quer decrescente, no singular ou no plural, são sempre acentuadas: água, infância, série, mágoa, nódoa, tábua, sério, rosário.



k) ps – Veja que o plural é feito com a ajuda do artigo: bíceps – os bíceps; tríceps – os tríceps; Quéops.

 
                    ____________________________________________________________

Acentuação tônica

A acentuação tônica investiga a intensidade com que pronunciamos as sílabas das palavras de nossa língua. Aquelas sobre as quais recai a maior intensidade são as sílabas tônicas; as demais são as sílabas átonas. De acordo com a posição da sílaba tônica, os vocábulos da língua portuguesa são classificados em:



oxítonos – são aqueles cuja sílaba tônica é a última:

coração procurar pior ruim sabiá também



paroxítonos – são aqueles cuja sílaba tônica é a penúltima:

álbum estrada desse posso retrato sabia



proparoxítonos – são aqueles cuja sílaba tônica é a antepenúltima:

amássemos Antártida friíssimo lágrima úmido xícara



Observação:

Para os monossílabos, a classificação é diferente: existem os monossílabos tônicos – pronunciados intensamente – e os monossílabos átonos – pronunciados fracamente. Quando isolado todo monossílabo se torna tônico. Por isso, para diferenciar os tônicos dos átonos e vice-versa, é necessário pronunciá-los numa seqüência de palavras. Observe os monossílabos tônicos destacados:

“Sei que não vai dar em nada,

Seus segredos sei de cor.”



Agora, nos mesmos versos, destacamos os monossílabos átonos:

“Sei que não vai dar em nada,

Seus segredos sei de cor.”



Monossílabos Tônicos: Os monossílabos tônicos serão acentuados, quando terminarem em A, E, O, seguidos ou não de s.

Ex. pá, pás, má, más, vá, lá, já.

pé, pés, mês, rês, Zé, né?

pó, pós, dó, cós, pô!



Oxítonas: São as que têm a maior inflexão de voz na última sílaba. São acentuadas, quando terminarem em A, E, O, seguidos ou não de s, e em EM, ENS.

Ex. corumbá, maracujás, maná, Maringá.

rapé, massapê, filé, sapé.

filó, rondó, mocotó, jiló.

amém, armazém, também, Belém.

parabéns, armazéns, nenéns.



Paroxítonas: São as que têm a maior inflexão de voz na penúltima sílaba. São acentuadas, quando terminarem em UM, UNS, L, ÊEM, PS, X, EI (s), ÃO (s), U (s), ditongo crescente (s), N, ÔO, I (s), R, Ã (s).

Ex. álbum, factótum, médiuns.

ágil, flexível, volátil.

crêem, dêem, lêem, vêem.

fórceps, bíceps, tríceps.

tórax, xérox, fênix.

pônei, vôlei, jóquei.

órgão, órfãos, sótão.

ônus, bônus.

Mário, secretária.

hífen, pólen, gérmen.

vôo, côo, entôo.

táxi, júris.

fêmur, âmbar, revólver.

ímã, órfãs.



Proparoxítonas: São as que têm a maior inflexão de voz na antepenúltima sílaba. Todas as proparoxítonas são acentuadas.



Seguidores